Soja

« | Home | »

PRODUTOS DERIVADOS DA SOJA

LINKS PATROCINADOS

A s

oja comprovou, nas últimas três décadas, que chegou para ficar na mesa do consumidor brasileiro. Os alimentos derivados da soja são a fonte mais rica de isoflavonas (fitoquímicos da soja), são uma classe de fitoestrógenos com comprovados benefícios à saúde. Primeiro foram os óleos e as margarinas à base do produto, que aos poucos substituíram os derivados de amendoim, milho e algodão, até então as únicas alternativas à gordura animal. Hoje, a oleaginosa está presente em uma infinidade de produtos, desde os chamados funcionais – como leite de soja, bebidas com suco de frutas, farinhas e complementos alimentares – até sopas industrializadas, bombons, sorvetes, iogurtes, hambúrgueres, pratos congelados, pães, massas e biscoitos.

Na alimentação usual, as principais fontes da soja em grão são: produtos derivados como a farinha (kinako), o tofu ( queijo de soja), o extrato solúvel (“leite”), a proteína texturizada (PTS ou “carne” de soja) e o missô possuem as isoflavonas. O que varia é a concentração da substância, que é influenciada pelos processos industriais a que é submetida (Globo Rural, agosto/2002).

Muitos consumidores podem não se dar conta, mas ao degustarem um iogurte, um sorvete ou uma barra de chocolate, estão também, muito provavelmente, consumindo soja. Isso se deve à versatilidade da lecitina de soja, subproduto da degomagem e refino do óleo da leguminosa, largamente empregado na indústria alimentícia como conservante e emulsificador natural.

De acordo com Traver (apud Globo Rural, p.54, agosto/2002), podemos listar mais de mil itens em que a lecitina é empregada. Um exemplo são as bebidas prontas para beber à base de soja com sabor de frutas, que já concorrem, em preço, com os sucos de frutas nas gôndolas dos supermercados. E o leite de soja, em pó ou em embalagem longa vida, disputa espaço com os leites especiais (enriquecidos com ferro e vitaminas). É o caso do “Ades”, da Unilever, o primeiro do país e líder de mercado, lançado em 1997 em duas versões – com frutas e na forma original. “Atualmente, as pessoas se preocupam mais com uma nutrição saudável. Sabendo dos benefícios da soja, migraram para seus derivados”, diz Bueno, gerente da Unilever.

Planta da família das leguminosas, é um dos melhores alimentos que temos, isto porque possui elementos minerais mais importantes para que se evite a desnutrição, estes são: o cálcio, o ferro e o fósforo. Além dos sais minerais, ela é riquíssima em lecitina, um aminoácido importantíssimo para o sistema nervoso e cuja base é o fósforo, que faz parte de todas as células vivas do organismo, especialmente o cérebro, nervos e medula espinhal. Rico em vitamina A, B, D, E e a C nos brotos. Estudos comprovam que a ingestão de proteínas de soja reduz os níveis de colesterol, ajudam na prevenção do câncer, retardam o aparecimento da osteoporose. Além disso, as fibras de soja exercem importante papel na regulação dos níveis de glicose no sangue, pois retarda a sua absorção. Essa redução na velocidade de absorção da glicose auxilia no controle de diabetes. “O Teor protéico da soja tem três vezes mais proteínas que a carne bovina. Além dessas vantagens, podemos enumerar outras, por exemplo: 1) não excita os centros nervosos 2) não contém colesterol 3) não promove formação de ácido úrico 4) não deixa resíduos tóxicos no organismo.” (SALES, 2004)

Na última década, os produtos preparados com a oleaginosa deixaram o nicho específico dos alimentos funcionais – como o leite de soja, indicado para quem tem intolerância à lactose – e conquistaram definitivamente consumidores de todos os perfis.

Conforme Omar Assaf da APAS, “Tudo que vem da soja já tem uma rotulação cultural de mercado de que se trata de produto saudável. Esse é o grande fator que alavancou e continuará impulsionando as vendas”. (apud Globo Rural, p.53, agosto/2002).

A Olvebra também produz o suco de frutas e leite de soja líquido. A empresa acumula um histórico de 28 anos de produtos funcionais à base de soja, com uma linha de 28 itens, entre os quais suplementos alimentares, produtos dietéticos e leite vegetal. Segundo Marcelo Schaid, gerente nacional de vendas da Olvebra, o grande salto desse mercado no país ocorreu de dois anos para cá, período em que as vendas da empresa vêm crescendo ao ritmo de 30% anuais.

Sales diz: “A farinha de soja micro pulverizada também serve como farinha protéica, farinha panificada, farinha para elaboração de produtos proteinados, alimentos de confeitaria, sopa desidratada, além de ser usada em produtos cárnicos”.

Contudo, vemos que esta realidade nos beneficia tanto na saúde quanto financeiramente, proporcionando uma revolução na cozinha brasileira, buscando uma maior diversidade de produtos naturais e saudáveis na indústria e no mercado para o consumidor.

Compartilhe com seus amigos:

Topics: Indústria | 2 Comments »

2 Comentários to “PRODUTOS DERIVADOS DA SOJA”

  1. vania f da silva Says:
    August 19th, 2011 at 5:49 pm

    eu estou usando a proteina da soja em po eu coloco no cafe sera que eu estou usando do jeito correto

  2. Yorran dos santos Says:
    August 24th, 2011 at 10:31 pm

    me manda quais os tipos de alimento derivado da soja obrigado!

Comments